terça-feira, 14 de abril de 2015

Guia básico de design para as mídias sociais (segundo Shutterstock)


Seja para desenvolver sua marca pessoal, sua nova startup ou mesmo a empresa onde trabalha, é importante criar uma linguagem visual forte e única especialmente designada para as mídias sociais.
Diferentemente dos usos corporativos ou de propaganda tradicional, nos canais sociais sua empresa necessita adaptar-se ao meio. É claro que o guideline de marca pode – e deve! – ser mantido, mas é necessário entender como cada rede funciona e poder ter flexibilidade em criar, experimentar e inovar.
Comece descobrindo o tipo de conteúdo, linguagem e estilo que ligam sua marca ao seu público alvo nas redes sociais. Não faça propaganda, inicie conversações, conte histórias e desenvolva um forte elo com seu cliente. Sim, você pode utilizar o meio para lançar um produto, divulgar um cupom de desconto ou ativar uma promoção, mas no dia-a-dia – enquanto nada diferente acontece com sua marca – ainda é possível estabelecer um relacionamento beneficiário com seu consumidor.
Imagens são poderosas! Não é à toa que o Pinterest e o Instagram conquistaram o coração (e as horas diárias!) dos internautas, 90% da informação transmitida ao cérebro é visual e imagens são processadas 60 mil vezes mais rapidamente do que textos. No Facebook, posts com imagens geram 53% mais engajamento. Porém, não se limite apenas a adicionar uma imagem ao seu post e sim elabore uma identidade digital para sua marca.

1- Crie o estilo visual da marca

Sua empresa já deve ter um logo, algumas diretrizes básicas ou, até mesmo, um manual visual da marca. Pense agora em como adaptá-los para a criação do seu pacote digital. O objetivo desse pacote de diretrizes digitais é manter uma consistência visual. Assim, o público facilmente identifica sua marca nas atualizações, ao mesmo tempo em que você ainda detém certa liberdade criativa. A marca alcança essa consistência ao utilizar as mesmas fontes, cores ou imagens em suas atualizações.
- Desenvolva uma paleta de cores. Você pode utilizar as cores do seu logo e/ou site como base para a paleta. Inclua duas ou três cores principais que poderão ser utilizadas juntas ou separadas, adicione dois tons mais fortes ou fracos dessas mesmas cores e escolha um tom poderoso de preto ou cinza.
- Escolha um estilo e fonte principal que será a mais utilizada e empregada como base para as mais diferentes imagens. Por exemplo: fonte não-serifada, Avenir. Com base na sua fonte principal, escolha também uma fonte representante de cada um dos outros estilos quanto ao desenho da letra: fonte serifada, fonte não-serifada, fontes display (caligráficas, cursivas, góticas) e fontes decorativas ou fantasia.
Algumas das imagens utilizadas pela ShutterStock no Facebook

2- Escolha imagens e ilustrações que representem esse estilo

Também é importante ter consistência no tipo de imagens e ilustrações que escolher para as atualizações, seja uma imagem para atuar sozinha, servir de pano de fundo para títulos, ou carregar frases de efeito. Essas imagens deverão complementar a missão e os valores da sua marca. Para facilitar essa escolha e manter a consistência, crie uma personagem para a sua marca com sua personalidade e utilize-a para guiar sua seleção.
Por exemplo, se ela fosse uma pessoa, como ela seria? Qual seu estilo de vida e de mente? Que tipo de conteúdo ela acessaria? Que coisas ela gostaria de ver, fazer e comprar? Como ela se veste? Onde ela costuma ir e o que costuma fazer no seu horário livre?
Crie uma variação de templates, mas mantenha entre eles a mesma identidade visual

3- Salve templates

Eventos ao vivo, MEMEs, virais e polêmicas da dia abrem espaço para o marketing de oportunidade nas redes sociais. Utilize o tempo com sabedoria elaborando o conteúdo ao invés de perdê-lo criando o layout base do zero.
Desenvolva um layout gráfico com o branding digital da marca que poderá ser aplicado e re-utilizado em diferentes redes sociais. Organize as layers, salve em psd e deixe sempre ao alcance do time de mídias sociais. Assim, não somente para mandar aquela “boa” no dia em que o Twitter está pegando fogo, mas também ter sempre um template padrão para as atualizações básicas do dia-a-dia.
Essa é uma ótima forma de se familiarizar com o estilo escolhido para a identidade digital e vê-lo aplicado em mídias diferentes. Aplique as cores e tipografias escolhidas nas duas etapas anteriores, enquanto você brinca com formas, ícones, transparências e filtros. Crie três ou quatro templates básicos finais para diferentes tipos de conteúdo.

4- Adapte às diferentes redes sociais

Atualizar e manter uma presença online para a sua marca significa postar nas mais diversas plataformas possíveis onde seu público-alvo se encontra, como Facebook, Instagram, Pinterest, Twitter, entre outros.
Para o desespero dos designers gráficos de redes sociais, cada site resolveu criar suas próprias dimensões padrões para imagens. Assim é fundamental que você tenha templates salvos em pastinhas para cada um dos sites nos pixels de cada canal social.
No exemplo acima, nós utilizamos o mesmo conteúdo nas diferentes redes sociais e otimizamos apenas os formatos. Porém, o ideal é também otimizar o conteúdo em si e não apenas repetí-lo em todo lugar.
  • Facebook: 940px x 788px
  • Instagram: 640px x 640px
  • Twitter: 1024px x 512px
  • Pinterest: 735px x 1102px (no Pinterest, a altura pode variar com o seu design!)
E claro, esse é só o começo! Teste, publique, anote o retorno, compare os posts e as redes, aprenda o que faz sucesso com seus followers e em que rede e adapte o conteúdo. Não esqueça que conteúdo relevante ainda é o rei e não tenha medo de usar a criatividade, adaptar e variar templates e brincar com cores, formas e tipografias.
Agora é só começar a bombar seu perfil de assuntos e imagens bacanas!
Fonte: http://www.shutterstock.com/
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários: