Start up! Artes Gráficas

Trabalhos feitos por profissionais com + de 10 anos de experiência em artes gráficas!

Principais sites de Notícia do Brasil

Rio Grande do Sul e Vale do Taquari (Lajeado e região)

Canva

O software online que veio para ficar!

Cores

Curiosidades sobre cores

Design Freelancer

Quais as etapas da venda de um projeto

Monitores

Qual o melhor monitor para designer gráfico?

E quando não existia Photoshop?

Veja como eram editadas as fotos

Designer x Arte finalista

Diferença entre Arte finalista e Designer

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Organização doa próteses de mão inspiradas em super-heróis

Um designer nos Estados Unidos construiu uma prótese de mão inspirada no famoso personagem Wolverine. A peça foi feita com o auxílio de uma impressora 3D e doada através da organização e-NABLE, dedicada a ajudar pessoas que 
Iron-Man
precisam de próteses, especialmente crianças.

Conforme descrição em seu site, a e-NABLE conta com engenheiros, artistas, estudantes, professores, protéticos, designers, todos voluntários, que dedicam seu tempo livre na criação de próteses com código aberto para que qualquer possa imprimir com um custo inferior a 50 dólares. Próteses industriais costumam custar alguns milhares de dólares.
Além da prótese do Wolverine acima, recentemente um menino haviano recebeu uma inspirada no personagem Homem de Ferro (imagem ao lado). 

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

CRIANDO UM CARTÃO DE DIA DOS NAMORADOS COM CORAÇÕES NO ILLUSTRATOR

No Dia dos Namorados, um feriado de pessoas que estão apaixonadas, todo mundo adora fazer aquela presença nem que seja dando cartões de felicitação para o outro. Este dia é uma boa oportunidade para mostrar seus sentimentos com um dom incomum. Eu vou lhe mostrar como criar um vetor-card para este feriado de amor. Esta obra foi criada por Eugene Nikandrov.
Passo 1. Crie um novo documento no Illustrator, selecione a ferramenta Pen [P] e crie um shape para o coração com 3 pontos de ancoragem. Preste atenção, o caminho da forma está aberto. Para sua conveniência, eu recomendo que você ative o Smart Guides acessando View> Smart Guids.
Passo 1. Crie um novo documento no Illustrator, selecione a ferramenta Pen [P] e crie um shape para o coração com 3 pontos de ancoragem. Preste atenção, o caminho da forma está aberto. Para sua conveniência, eu recomendo que você ative o Smart Guides acessando View> Smart Guids.

Acesse Object> Group ou pressione [CTRL + G] para agrupar o objeto desenhado.
Acesse Object> Group ou pressione [CTRL + G] para agrupar o objeto desenhado.

Mantenha o grupo selecionado e cesse o Efect> Distort & Transform> Transform na caixa de diálogo defina as configurações mostradas na imagem abaixo.
Mantenha o grupo selecionado e cesse o Efect> Distort & Transform> Transform na caixa de diálogo defina as configurações mostradas na imagem abaixo.

Como resultado, temos um espelhamento do objeto.
Passo 2. Todas as alterações feitas com o objeto principal serão refletidas em sua cópia. Agora, pegue a Direct Selection Tool [A] selecione e converta os pontos de ancoragem de canto para suavizar.
Passo 2. Todas as alterações feitas com o objeto principal serão refletidas em sua cópia. Agora, pegue a Direct Selection Tool [A] selecione e converta os pontos de ancoragem de canto para suavizar.

Passo 2. Todas as alterações feitas com o objeto principal serão refletidas em sua cópia. Agora, pegue a Direct Selection Tool [A] selecione e converta os pontos de ancoragem de canto para suavizar.

Conduzindo as alças de pontos suaves, crie um formato de coração.
Conduzindo as alças de pontos suaves, crie um formato de coração.

Agora crie destaques. Pegue a ferramenta Pen [P] e desenhe uma metade do destaque. Arraste-o para o grupo na paleta Layers, ao qual o efeito de transformação foi aplicado. Automaticamente o destaque sofrerá as mesmas alterações do efeito transform.
Agora crie destaques. Pegue a ferramenta Pen [P] e desenhe uma metade do destaque. Arraste-o para o grupo na paleta Layers, ao qual o efeito de transformação foi aplicado. Automaticamente o destaque sofrerá as mesmas alterações do efeito transform.

Agora crie destaques. Pegue a ferramenta Pen [P] e desenhe uma metade do destaque. Arraste-o para o grupo na paleta Layers, ao qual o efeito de transformação foi aplicado. Automaticamente o destaque sofrerá as mesmas alterações do efeito transform.

Prossiga criando mais destaques com a Direct Selection Tool (A). Criar ao lado e com um destaque central usando a técnica descrita acima. E arraste para o grupo na paleta Layers.
Prossiga criando mais destaques com a Direct Selection Tool (A). Criar ao lado e com um destaque central usando a técnica descrita acima. E arraste para o grupo na paleta Layers.

Prossiga criando mais destaques com a Direct Selection Tool (A). Criar ao lado e com um destaque central usando a técnica descrita acima. E arraste para o grupo na paleta Layers.

Passo 3. Selecione o grupo e acesse Object> Expand Appearance. Como resultado, temos o objeto da segunda metade do coração.
Passo 3. Selecione o grupo e acesse Object> Expand Appearance. Como resultado, temos o objeto da segunda metade do coração.

Desagrupe todos os objetos duas vezes acessando Object> Ungroup [CTRL+SHIFT+G].
Desagrupe todos os objetos duas vezes acessando Object> Ungroup [CTRL+SHIFT+G].

Com a Direct Selection Tool [A] ou a Lasso Tool [Q] selecione a posição do ponto mais baixo para que as metades se juntem, e vá em Object> Path> Join [CTRL+J].
Com a Direct Selection Tool [A] ou a Lasso Tool [Q] selecione a posição do ponto mais baixo para que as metades se juntem, e vá em Object> Path> Join [CTRL+J].

Usando esta técnica, junte todos os pontos de contato, pode ser necessário selecionar os objetos com a tecla [SHIFT] pressionada, e então da mesma forma selecionar os pontos.
Usando esta técnica, junte todos os pontos de contato, pode ser necessário selecionar os objetos com a tecla [SHIFT] pressionada, e então da mesma forma selecionar os pontos.

Passo 4. Vamos começar a trabalhar com o formato do coração. Para fins de treinamento eu desliguei a visibilidade do painel de camadas para todos os objetos que não estou trabalhando. Usando a ferramenta Mesh [U] crie o Gradient Mesh.
Passo 4. Vamos começar a trabalhar com o formato do coração. Para fins de treinamento eu desliguei a visibilidade do painel de camadas para todos os objetos que não estou trabalhando. Usando a ferramenta Mesh [U] crie o Gradient Mesh.

Crie nós no gradiente de malha conforme a imagem acima, clicando em pontos ao centro do coração, você pode editar as curvas posteriormente arrastando os controles, defina as cores com tons de vermelho a escuro (IMPORTANTE: defina o modo de cor RGB (File> Document Color Mode> RGB color)).
Para definir as cores, selecione o nó que receberá a cor, abra o painel SWATCHES acessando Window> Swatches, e clique sobre a cor desejada.
Crie nós no gradiente de malha conforme a imagem acima, clicando em pontos ao centro do coração, você pode editar as curvas posteriormente arrastando os controles, defina as cores com tons de vermelho a escuro (IMPORTANTE: defina o modo de cor RGB (File> Document Color Mode> RGB color)).

Ative a Selection tool [V], selecione o coração e acesse Window> Transparency, Defina o Blending Mode para Screen no painel Transparência.
Ative a Selection tool [V], selecione o coração e acesse Window> Transparency, Defina o Blending Mode para Screen no painel Transparência.

Passo 5. Preencha o destaque de cima com um gradiente linear, que consiste de cores cinza e preto. Mantenha os objetos selecionados, defina o Blending Mode de tela no painel Transparency.
Passo 5. Preencha o destaque de cima com um gradiente linear, que consiste de cores cinza e preto. Mantenha os objetos selecionados, defina o Blending Mode de tela no painel Transparency.

Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.
Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.

Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.

Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.

Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.

Aplicar as técnicas descritas para todos os outros destaques.

Selecione e agrupe todos os objetos do coração [Ctrl+G).
Passo 6. Crie um fundo com o Rectangle Tool [M]. Preencha-o com um gradiente radial, que consiste em tons de cor vermelho mais escuro escuro.
Passo 6. Crie um fundo com o Rectangle Tool [M]. Preencha-o com um gradiente radial, que consiste em tons de cor vermelho mais escuro escuro.

Passo 7. Coloque o coração sobre o fundo, arrastando a camada do fundo para baixo de todas as outras camadas no painel Layers, duplique o coração, você pode fazer isto arrastando os corações pressionando a tecla [ALT] mude o tamanho das cópias e transforme-os para criar a composição.
Passo 7. Coloque o coração sobre o fundo, arrastando a camada do fundo para baixo de todas as outras camadas no painel Layers, duplique o coração, você pode fazer isto arrastando os corações pressionando a tecla [ALT] mude o tamanho das cópias e transforme-os para criar a composição.

Passo 8. Criar brilho ao redor do coração. Pegue a ferramenta Elipse [L] e crie um círculo, preencha-o com gradiente radical que consiste em tons de vermelho escuro.
Passo 8. Criar brilho ao redor do coração. Pegue a ferramenta Elipse [L] e crie um círculo, preencha-o com gradiente radical que consiste em tons de vermelho escuro.

Selecione na paleta Gradient o lado mais escuro do gradiente e em Opacity defina um valor de opacidade baixo (Eu usei 0 para o exemplo). Duplique o objeto várias vezes e vá mudando sua forma para criar efeitos de brilho.
Selecione na paleta Gradient o lado mais escuro do gradiente e em Opacity defina um valor de opacidade baixo (Eu usei 0 para o exemplo). Duplique o objeto várias vezes e vá mudando sua forma para criar efeitos de brilho.

Selecione na paleta Gradient o lado mais escuro do gradiente e em Opacity defina um valor de opacidade baixo (Eu usei 0 para o exemplo). Duplique o objeto várias vezes e vá mudando sua forma para criar efeitos de brilho.

Selecione na paleta Gradient o lado mais escuro do gradiente e em Opacity defina um valor de opacidade baixo (Eu usei 0 para o exemplo). Duplique o objeto várias vezes e vá mudando sua forma para criar efeitos de brilho.

Passo 9. Com a ferramenta Type [T] escreva suas saudações.
Passo 9. Com a ferramenta Type [T] escreva suas saudações.

Caso seja necessário, abra o painel CHARACTER acessando Window> Character e altere fontes e outras formas de texto.
Conclusão
Ao final, seu cartão deve ficar como mostrado abaixo. Espero que vocês tenham gostado deste tutorial.
Caso seja necessário, abra o painel CHARACTER acessando Window> Character e altere fontes e outras formas de texto.
Fonte: http://clubedodesign.com/

APRENDA A USAR A FERRAMENTA “GRADIENT MESH” DO ILLUSTRATOR

Gradient Mesh é uma técnica de pintura baseada em grade do Ilustrador que permite colorir de maneira avançada objetos vetoriais com transições de cores suaves e maleáveis.
Se você está razoavelmente familiarizado com a ferramenta Pen do Illustrator e outras ferramentas de desenho de caminho, seleção e cor, você pode usar o recurso Gradient Mesh para adicionar coloração realista, iluminação e características 3D de um objeto vetorial plano. Em última análise, malha de gradiente pode lhe dar o efeito de foto-realista de pintura com todos os benefícios e liberdade de resolução independente da arte vetorial.
Se você está razoavelmente familiarizado com a ferramenta Pen do Illustrator e outras ferramentas de desenho de caminho, seleção e cor, você pode usar o recurso Gradient Mesh para adicionar coloração realista, iluminação e características 3D de um objeto vetorial plano. Em última análise, malha de gradiente pode lhe dar o efeito de foto-realista de pintura com todos os benefícios e liberdade de resolução independente da arte vetorial.
Por que usar uma malha de gradiente? Malha de gradiente é geralmente comparada com três técnicas de outras cores: gradientes padrão; misturas de objetos no Illustrator, ou pintura noPhotoshop ou Corel Painter .
Gradiente de malha versus gradiente padrão: gradientes padrão são extremamente limitados. Você pode escolher entre gradientes lineares, que é a transição de uma cor para a próxima em uma linha reta e gradientes radiais, que são cores em transição entre os círculos concêntricos. Uma malha de gradiente pode conter cores de transição em qualquer direção, em qualquer forma, e pode ser controlada com a precisão de pontos de ancoragem e segmentos de caminho.
Malha de gradiente vs mistura de objetos: Mistura de objetos no Illustrator envolve a seleção de dois ou mais objetos e criação de objetos intermediários que se transformam um no outro. Por exemplo, a mistura de um triângulo vermelho na frente de um quadrado azul criaria objetos adicionais entre os dois que gradualmente se transformariam na forma e cor do triângulo ao quadrado – no ponto médio exato irá se obter uma forma metade triângulo, metade quadrado. A mistura de objetos é uma maneira eficaz para criar transições de cores de forma irregular e gradientes, mas é trabalhoso. Cada novo gradiente deve ser criado com dois objetos – o objeto de cor inicial e final – e combinados individualmente.
Da esquerda para a direita: transições de cores em um objeto com malha de gradiente, um objeto preenchido com um gradiente (radial) padrão, uma mistura de objetos, e uma imagem colorida em Photoshop
Da esquerda para a direita: transições de cores em um objeto com malha de gradiente, um objeto preenchido com um gradiente (radial) padrão, uma mistura de objetos, e uma imagem colorida em Photoshop
Malha de gradiente vs pintura no Photoshop ou Corel Painter: A pintura em Photoshop ou Painter é muito mais fácil do que criar uma malha de gradiente. Mas a pintura significa trabalhar com o termo resolução em pixels. Inversamente, uma malha de gradiente no Illustrator tem a resolução independente do objeto vetorial, o que significa que você pode escalá-lo para cima ou para baixo até o infinito e manter sua qualidade original. Imagens com base em pixels perdem qualidade quando são dimensionadas. Além disso, as cores em um objeto de malha de gradiente podem ser perpetuamente ajustadas e alteradas, ao passo que ajustar uma pintura no Photoshop exige re-pintura e, potencialmente, destruir dados.
Criando uma malha de gradiente
Criar uma malha de gradiente é bastante intuitivo, uma vez que você compreenda os conceitos básicos. Então vamos começar por colorir um tomate simples através de uma malha de gradiente.
caminho que vai se tornar um tomate.
Acima o caminho que vai se tornar um tomate.
Comece desenhando a forma do seu tomate como um caminho único, fechado, com a caneta, lápis, ou ferramentas de forma.
Escolha uma cor de base para o tomate, e preencha o caminho com essa cor.Você pode escolher qualquer cor que quiser, mas para referência comecei com RGB: 185, 44, 7.
Com o caminho do tomate selecionado, acesse Object-> Create Gradient Mesh. Você verá a caixa de diálogo Criar Gradient Mesh.
Porque uma malha de gradiente é uma grade, ao converter um caminho para um objeto de malha de gradiente, você deve inicialmente dividir o objeto em áreas esperadas de cor – você pode adicionar e remover linhas e colunas mais tarde. Cada cruzamento de coluna e linha dentro da grade é um ponto de malha, que se comporta muito bem como – e pode ser chamado em sua tela – um ponto de ancoragem, que controla a direção e a curvatura de segmentos de caminho que dele emanam. A diferença é que um ponto de malha também pode manter um valor de cor, e que é o ponto inteiro de uma malha de gradiente. Cores de transição entre os pontos de malha. Por exemplo, em um 2-por-2 de uma malha preta, colorindo o ponto do centro da malha irá criar um degradê suave desse ponto central para fora em todas as oito direções – para cima, baixo, esquerda, direita, e para cada um dos quatro cantos .
A malha básica 2-por-2 com gradiente, com o ponto central da malha de cor branca e todos os outros de cor preta.
A malha básica 2-por-2 com gradiente, com o ponto central da malha de cor branca e todos os outros de cor preta.
Na caixa de diálogo malha de gradiente, escolha um número adequado de colunas e linhas de partida. Quantos você irá começar depende do tamanho e forma do seu tomate ou outro objeto. Aqui queremos fileiras e colunas suficientes para facilmente colorir o tomate com luz, sombra e cores de superfície diferentes, mas precisamos sempre de espaço suficiente entre as colunas e linhas que farão a transição de cores suavemente, e não bruscamente. Quanto mais longe da malha são dois pontos, mais suave e mais sutil será a mudança entre suas respectivas cores, quanto mais os pontos de malha estão juntos, mais nítida será a transição da cor.
Observe que as linhas da malha, que compreendem a grade, não são perfeitamente horizontais e verticais; elas se adaptam à forma do objeto definido pelo seu caminho exterior. Assim a dimensionalidade já é muitas vezes infundida no objeto com a malha de gradiente.
Para seguir meu exemplo, comece com 8 linhas e colunas.O aspecto deve ser plano e o destaque de 100 por cento.Clique em OK.
O caminho convertido para uma malha de gradiente 8-por-8.
O caminho convertido para uma malha de gradiente 8-por-8.
O tomate é agora um objeto de malha de gradiente, com todos os pontos da malha selecionados (note que eles estão cheios ou selecionados em vez de serem pontos vazios). Mude para a ferramenta de seleção direta (seta branca) e individualmente selecione um ponto de malha, e, em seguida, mude sua cor, escolhendo uma amostra do painel Amostras ou misture uma nova cor a partir do painel de cores. Para dar ao tomate seu primeiro destaque, selecione um ponto de malha perto do canto superior esquerdo e colora-o com branco. Se o destaque que você recebeu for muito pequeno, preencha outros pontos da malha.
Se a forma do destaque não é exatamente o que você quer, você pode mover os pontos da malha com a seta branca e até mesmo arrastar sua curva com as alças para reformular as linhas da malha que lhes são inerentes, e, assim, a direção e a profundidade de suas transições de cores. Lembre-se, pontos de malha comportam-se apenas como pontos de ancoragem, a única diferença é que eles também contêm dados de cores em vez de apenas direção da curva e os dados de profundidade. Você ainda pode usar a ferramenta Converter ponto âncora em pontos de malha para mudá-los para pontos de canto ou manipular a curvatura de linhas de malha de cada lado independentemente.
O destaque inicial. Existem alças de curva sobre os pontos de malha.
O destaque inicial. Existem alças de curva sobre os pontos de malha.
Se você precisar de mais pontos de malha, mude para a ferramenta Mesh, que está localizado no painel Tools entre o gráfico de colunas e a ferramentas Gradiente. Quando você clica com a ferramenta Mesh em um objeto de malha, no espaço vazio entre linhas e colunas, você vai criar uma nova linha e coluna. Clicando com a ferramenta Mesh diretamente sobre uma linha de malha, no entanto, vai criar uma linha ou coluna sobre uma linha de malha vertical onde você clicou, criando uma nova linha nesse ponto, ao clicar em uma linha de malha horizontal cria uma nova coluna. Se você adicionar uma nova linha ou coluna a uma área que já foi colorida, os pontos de malha resultantes vão pegar as cores no ponto de inserção.
Se você precisar de menos pontos de malha, talvez porque as cores estejam mudando muito rapidamente, mantenha pressionada a tecla ALT e clique com a ferramenta Mesh em um ponto da malha. Isso vai excluir a coluna e linha de interseção.
Note que você pode também atribuir cores aos pontos de malha do lado de fora de sua forma, nas extremidades da coluna e linhas de linha. Foi assim que eu dei ao meu tomate a iluminação em sua margem direita.
Para áreas maiores de cor, a sombra na parte da frente do meu tomate, por exemplo, clique com a seta branca (não a ferramenta Mesh) dentro de um patch da malha. Isso irá selecionar automaticamente, e permitir que você possa colorir ao mesmo tempo todos os pontos da malha que definem a forma desse patch.
Cor quatro pontos de malha em um momento, clicando no patch de malha, em vez de em um determinado ponto da malha.
Cor quatro pontos de malha em um momento, clicando no patch de malha, em vez de em um determinado ponto da malha.
Continue colorindo até que você esteja satisfeitos com o resultado. Se você cometer um erro, use o CTRL + Z para desfazer, ou apenas recolora o ponto de malha, eles são sempre editáveis, mesmo depois de salvar, fechar e reabrir o documento do Illustrator.
Quando o tomate estiver pronto, você pode terminá-lo com folhas e talvez um tronco, cada um dos quais também podem ser coloridos através de uma malha de gradiente.
Acredite ou não, o tomate que usei para este exemplo levou apenas 15 minutos para criar do início ao fim, inclusive desenhando os caminhos iniciais e adicionar e colorindo as folhas e caule. Inicialmente, sua obra pode demorar mais, mas com um pouco de prática, você pode rapidamente criar objetos de malha incrivelmente coloridos.
O tomate acabado, completo, com as folhas e caule com gradiente de malha, e uma sombra padrão em gradiente radial.
O tomate acabado, completo, com as folhas e caule com gradiente de malha, e uma sombra padrão em gradiente radial.
No Próximo artigo deste assunto, vou descrever alguns atalhos de teclado simples que você pode usar para realizar as tarefas acima.
Site Original: Digital Arts Online
Comente! Sugestões, dúvidas e opiniões são ótimos para melhorar o conteúdo do Clube.
Aproveite para seguir o Clube no twitterfacebookyoutube ou google+, assim você fica por dentro das novidades, e acompanha os melhores links do blog. Você também pode assinar nosso feed de notícias e receber todas as atualizações de maneira exclusiva.
Fonte: http://clubedodesign.com/

QUANTO CUSTA A SUA HORA DE TRABALHO?

Você já se perguntou se tem cobrado um preço justo por seus serviços? Já bateu cabeça tentando bolar um bom plano de negócios e definir exatamente quanto cobrar por cada hora trabalhada? Já cobrou tão barato por um job que no final das contas trabalhou de graça ou acabou pagando para trabalhar? Então seus problemas acabaram!
Opa, isso tá parecendo anúncio da Tabajara. Mas falando sério, se você precisa de uma solução para definir o seu custo de hora de trabalho e resolver de uma vez todas estas questões, vou te apresentar o lugar certo para isso. O Quanto Custa Minha Hora é uma ferramenta online que te permite calcular corretamente o valor de sua hora de trabalho levando em consideração questões importantes como seu equipamento, softwares, despesas e gastos, impostos, seu ambiente de trabalho e, é claro, quanto você quer ganhar no final do mês.
O site funciona de um jeito muito simples e você só precisa responder a 4 perguntas:
  1. Quanto você quer ganhar
  2. Quais os dias e quantas horas por dia pretende trabalhar
  3. A sua área de atuação criativa
  4. O seu ambiente de trabalho
O mais legal de tudo é que no final você pode conferir exatamente tudo o que foi levado em consideração para realizar os cálculos e ainda controlar os percentuais usados em cada um deles. Você também pode informar o seu email e receber uma planilha prontinha com os seus valores já definidos e prontinhos para trabalhar.
Agora você não tem mais desculpa pra perder dinheiro não é? De quebra eu fiz um vídeozinho só pra mostrar o serviço em ação.

O projeto é idealizado pelo estúdio de design Entreoutros, que deixa a sua mensagem aos profissionais que se utilizarem de sua tão importante e útil ferramenta.
Este singelo projeto tem como objetivo trazer uma reflexão aos profissionais autônomos sobre os custos relacionados à prática da profissão, muito comumente ignorados. Esta ferramenta não pretende ser uma solução definitiva, mas flexível para absorver vários cenários.

Fonte: http://clubedodesign.com/

A originalidade de Alexander Kent

Alexander Kent é um fotógrafo que usa perspectivas incomuns. Seus trabalhos nos fazem focar a atenção por conta dos seus truques visuais. Muitas das suas imagens são resultados de seus experimentos, geralmente realizados em seu estúdio, em Londres. Não há como deixar de admirar este artista que parece perceber o mundo fora-da-caixa.
Seu portfolio não se prende a nenhum tema, mas seus trabalhos sugerem um gosto pela luz e seus limites físico-perceptivos. Alexander usa múltiplas técnicas para criar ideias de sobreposição, reflexo, cortes e outras impressões. A parte pessoal de seu portfolio apresenta fotografias conceituais que nos dão uma boa ideia da sua mente criativa. Confira:









Na parte profissional constam trabalhos editorias e publicitários. Com tanto talento, Alexander Kent já trabalhou para grandes empresas como Ikea, BBC, The Guardian, Toshiba e Toyota, entre outras. Para conhecer mais, acesse o site http://www.alexander-kent.com/

Fonte: http://www.designculture.com.br/

Diariamente pai ilustra a sacola de lanches do filho

Há dois anos o pai e ilustrador Brian Dunn desenha personagens infantis nos sacos de papel que embalam os lanches que seu filho leva para a escola todo os dias.
Para comemorar que seu pequerrucho concluiu o primeiro grau, Brian postou no Reddit um montão de sacos com suas ilustrações.
"Eu desenho o tempo todo e achei que seria uma ideia para praticar. O material é resistente para trabalhar, e isso me motiva a continuar fazendo algo diferente a cada dia", disse o pai orgulhoso.

















Fonte: http://www.ideafixa.com/
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial