segunda-feira, 22 de setembro de 2014

DENSIDADE DOS PONTOS DE RETÍCULA

No artigo de hoje nós vamos conhecer sobre a densidade dos pontos de retícula, que dividem as retículas em três grandes áreas:
  1. Áreas de Máximas (sombras)
  2. Áreas de Meias-tintas
  3. Áreas de Mínimas (altas-luzes)
Vamos conhecer em detalhes o que cada uma destas áreas significa e qual a sua característica:
Imagem+reticulada

Áreas de Máximas (Sombras)

São as áreas nas quais ha maior quantidade de pontos de retícula e vemos como mais escuras ou mais carregadas de tinta em um impresso (maior densidade de pontos).
Não significa necessariamente que seja a área mais escura da imagem, como muitos podem pensar. Um exemplo seria um forte tom de amarelo em uma imagem. A área amarela precisaria de uma densidade maior de pontos para reproduzir uma cor tão forte e destacada, não sendo percebida necessariamente como uma área escura, já que o amarelo é uma cor clara.
Nas áreas de máximas a soma dos pontos de todas as tintas utilizadas na impressão ocupa entre 75% e 100% daquela área do papel, isso significa o equivalente a uma impressão a traço, também chamadas de “chapada” no meio gráfico.

Áreas de Mínimas (altas-luzes)

São exatamente o oposto das Áreas de Máximas, são partes da imagem ou impresso com pequena quantidade de pontos, muitas vezes podem nem haver pontos. Correspondem aos tons mais claros da imagem, como um brilhos e reflexos, e também à cor do suporte (branco, no caso do papel, por exemplo).
A soma dos pontos nas áreas mínimas não ultrapassam 25% da área do suporte. Se ocuparem mais do que isso não seriam mais consideradas áreas de minimas.

Áreas de Meias-tintas

São as áreas intermediárias onde a soma dos pontos da retícula cobre entre 25% e 75% da área do suporte depois da impressão.

Tons neutros

Embora não tenha relação com as áreas de retículas que estamos estudando aqui, os tons neutros são validos de serem mencionados pois estão presentes no dia-a-dia dos profissionais de produção gráfica e principalmente quem trabalha om diagramação.
Também chamados de grisé, os tons neutros são os diversos tons de cinza, inclusive aqueles que tem alguma variação de coloração (não compostos apenas por tinta preta).
Os tons neutros podem estar presentes nas três áreas de densidade de retícula, como cinzas mais claros, médios ou mais escuros. Eles funcionam como uma referência importante no tratamento de imagens, principalmente na identificação de variações tonais e invasões de cores.

Concluindo

Esta divisão de densidade das retículas por áreas é útil principalmente na edição das imagens, já que servem como referência para o designer ou técnico em pré-impressão avaliem a necessidade e a natureza dos ajustes a serem realizados. Se você costuma editar imagens usando o Photoshop ou qualquer outro aplicativo do tipo, provavelmente já faça isso instintivamente.
Isto também é útil durante o processo de impressão, pois é analisando como estas áreas estão sendo reproduzidas no papel que o gráfico regula as quantidade de tinta na impressão, corrigindo variações de tonalidade e decidindo qual a melhor carga de tinta a ser aplicada.
Fonte: http://clubedodesign.com/
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário