quinta-feira, 5 de junho de 2014

Melhorando suas criações

Caro amigo designer gráfico!
Se você tem percebido que suas criações andam meio monótonas, sem graça e repetitivas segue algumas dicas que podem te ajudar.
Na maioria das vezes temos um prazo curto de tempo para cada briefing. Isso faz com que os trabalhos sejam meio que “feitos em série”, faltando um aprofundamento maior. Ou ainda, em casos em que o aprofundamento é grande, a busca por referências ocupa muito tempo. Também quando há dedicação para o desenvolvimento de um bom significado conotativo ao trabalho. Isso tudo pode nos fazer esquecer de detalhes importantes.
Vou falar dos quatro princípios básicos do design gráfico. Com certeza você já deve ter ouvido falar neles. Mas será que você tem utilizado eles frequentemente? Então bora:
  • Contraste: Esse carinha é fundamental! Na maioria dos casos ele é a separação entre um trabalho monótono e um layout incrível. Pode ser aplicado em tudo: cores, tipografias, imagens, etc. Para cores o mais rápido e funcional é usar cores complementares (círculo cromático, lembra?). Na tipografia, Abuse nos tamanhos, use bold com regular ou light (dependendo do caso). Combine bem as fontes. Preste atenção nas serifas ou na ausência delas. Destaque o que tem mais importância de forma harmoniosa e impactante. E quanto a imagens, cuidado para seu trabalho não virar festa do caqui! Se ele já é muito colorido, tente uma imagem preto e branca. Ajuste… experimente… chame um amigo pra ver!
  • Repetição: Esse quesito já entra mais na parte de criação de unidade. Utilizada principalmente em trabalhos de várias peças. Exemplo: papelaria e sinalização de uma empresa (aplicação da marca), diagramação de revista, etc. O ato de criar unidade nas peças é muito simples. É escolher um padrão e repetir ele sempre que for necessário. Um exemplo bem simples: o número das páginas de um livro tem a mesma tipografia do mesmo tamanho do início ao fim do livro e estão localizadas sempre no mesmo lugar na página. Isso gera um conforto. Isso é unidade!
  • Alinhamento: Fuja do centralizado! Experimente alinhamentos diferentes dentro da proposta do projeto. Descontrua parágrafos. Dê movimento!
  • Proximidade: Amigos ficam perto! Informações semelhantes também. A proximidade é parte fundamental para facilitar o que está sendo comunicado para o público. É muito mais fácil absorver uma informação quando cada assunto está separado um do outro. Pode ser um cartaz simples. Se misturar informações, vai confundir e não vai atingir o esperado. Fiquem atentos.
Nunca esqueça que testar é fundamental. Não se limite pensando: “ah, isso não vai ficar bom”, e nem tenha preguiça de experimentar. Dedique o tempo que você tem para um determinado trabalho NELE. Parece óbvio né? Então. Preste atenção no que está fazendo. Releia o briefing no meio do processo e quantas vezes for necessário, para não viajar muito e fugir do foco principal. Dentro do limite de interferência que você puder ter em cada projeto: OUSE! Isso mesmo. Ouse muito. Os clichês qualquer um faz. Se destaca quem faz certo de um modo diferente. Bom trabalho!
Fonte: http://designechimarrao.com.br/
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário